pessoas pensando em um modelo de negócios

Modelo de negócio: monte sua empresa com essa ferramenta

Se você já pensou pelo menos uma vez em empreender, deve ter ouvido falar em fazer um modelo de negócio.

Ele é cada vez mais utilizado pelos futuros novos empreendedores e pode ser o direcionamento que sua empresa precisa.

Pois, ter um modelo de negócio bem definido diz muito sobre onde sua empresa quer chegar, já que que ele pode ser descrito como a estratégia para captar valor.

Ficou confuso? Vamos te explicar um pouco mais o que isso quer dizer.

img 5e94ed6fd04d2

O que é um modelo de negócio?

Esse conceito é comumente descrito como a maneira de criar, entregar e captar valor do negócio.

A partir dessa definição mais formal, podemos dizer que o modelo de negócios é a estratégia, ou um conjunto delas, para alcançar as metas da empresa.

Há algum tempo, a prática mais utilizada para organizar como as novas empresas funcionariam era redigir um Plano de Negócios.

No Plano de negócio, era comum uma redação de 30 a 50 páginas contendo detalhadamente a viabilidade da ideia: um documento com análises de mercado, análises econômicas e processuais etc.

img 5e94ed7152d78

Mas claro, ele continua sendo necessário. No entanto, antes dele devemos fazer um processo mais simples, construindo um modelo de negócio.

Ele será a maneira como você vai gerar valor para entregar ao seu cliente, o funcionamento da empresa frente à todas as “peças” que a compõem.

Como montar um modelo de negócios?

Apesar de ser um planejamento importante, existe uma ferramenta simples que pode te ajudar com essa tarefa, o Canvas.

O que é o Business Model Canvas

O Canvas é bastante utilizado nos novos empreendimentos e startups, mas também pode ser bastante útil para empresas que estão lançando novos produtos.

Isso é possível pelas suas características de incentivo à inovação.

Para construir o seu modelo, você precisa focar no “como”.

Reflita sobre como gerar receita, como gerar valor para o cliente, como será o processo de venda etc. Logo depois, relacione todas essas etapas.

Para começar a montar seu modelo, tenha todos os detalhes da sua ideia em mente. Saiba como ela pode se desenvolver e, especialmente, quem é o seu melhor cliente

É importante saber o que ele faz, porque ele compra e com que frequência.

Então, faça uma pesquisa de mercado para comprovar se as pessoas realmente se interessam pelo que você quer propor, e o mais importante, se estão dispostas a pagar por isso.

Sua ideia é viável? Pode gerar lucros e prosperar? Então vamos ao Canvas.  

Você pode preencher o quadro começando por onde quiser, mas aqui vai uma sugestão:

business model canvas

1. Comece com a proposta

Primeiro combine a sua ideia valiosa na proposta de valor com o relacionamento. Sua ideia você já tem descrita, então pense nela em relação à conquista, expansão e manutenção dos seus clientes, pense de fato no relacionamento que você propõe com eles. 

2. Defina seu público alvo

A partir disso fica fácil preencher seu público alvo (segmento dos clientes) e os canais, que são aqueles em que os seus clientes querem ser abordados, além de pesquisar quais deles têm o melhor custo-benefício e como estão inseridos na rotina dos seus futuros clientes.

3. Entenda quais serão as suas receitas

Em seguida, escreva como vai obter sua receita no quadro fontes de receita, afinal, sem receitas não há empresa.

4. Liste os recursos principais necessários

Liste os recursos, verificando se atende a sua proposta de valor, saiba os recursos exigidos pelos canais de comunicação e também pelo relacionamento com o cliente.

5. Defina seus parceiros

Em seguida, complete as atividades que a proposta de valor necessita e também preencha as principais parcerias.

6. Anote todas as suas despesas

Anote tudo que o que vai gastar, analisando todos os blocos e preencha a estrutura de custos. Saiba o que gasta mais, quais os gastos mais indispensáveis e onde você pode economizar. 

7. Saia e teste

Por fim, saia para a rua e teste o modelo conversando com possíveis clientes, parceiros e fornecedores. Não exite em modificar seu Canvas até que ele esteja consistente. Crie protótipos, busque validar suas hipóteses e boa sorte!

Tipos de modelo e negócios

1. Franquias   

Neste tipo de negócio empresarial, o dono da franquia (franqueador) concede ao franqueado (quem deseja abrir a franquia) o direito de utilizar sua marca ou patente.

Franchising empresarial é um modelo interessante para quem gostaria de utilizar uma marca já consolidada, padronizada e testada. 

É um tipo bem tradicional e famoso de modelo de negócio, conhecemos empresas muito bem posicionadas no mercado que adotam esse tipo de modelo.

A exemplo:

  • McDonald’s
  • CVC Brasil
  • Kumon
  • Cacau Show 

Na prática, o franqueado pode desfrutar da credibilidade da marca, do apoio do franqueador, da maior garantia de mercado e um plano de negócio sólido.

Enquanto o franqueador expande seus negócios e cobra pela utilização deles.

Como todos os modelos de negócio, há também as desvantagens.

Neste caso que envolvem a pouca flexibilidade em relação a mudanças nas operações e a necessidade de aprovação do franqueador na instalação da nova empresa.

2. SaaS

Esse modelo se assemelha às assinaturas, mas no caso do Software as a Service, a empresa oferece uma plataforma online.

Nela, o cliente poderá contar com o serviço oferecido pela plataforma, com a manutenção e o atendimento especializado. 

Você já deve ter se deparado com esse modelo de negócios se já fez assinaturas em produtos de mídia online, além de serviços de streaming como Netflix ou Amazon Prime. 

img 5e94ed744ac9d

As empresas que oferecem os seus produtos deste modo procuram melhorar seu fluxo de caixa através de pagamentos recorrentes e automáticos. 

Uma segunda estratégia usada são os dias de assinatura sem cobrança, o período de testes.

Ele costuma ser uma atração de novos clientes, mas não se enquadra como modelo de negócio, apenas estratégia de vendas.

Isso quer dizer que dentro do seu modelo de negócio há espaço para estratégias que não sejam engessadas ao modelo de venda principal que você pensou. Seja criativo!

3. Assinatura

Este modelo é muito explorado em serviços online, é uma estratégia utilizada para oferecer um produto ou serviço continuamente. 

As assinaturas são comuns para entregas em casa e os produtos são os mais variados. Há assinaturas de bebidas, roupas e até livros. 

A receita é recorrente, então sua cobrança é feita em períodos específicos, apesar da cobrança mensal ser mais comum.

Esta ideia garante uma receita contínua. Entretanto, a fidelização do cliente fica difícil, pois eles podem cancelar o recebimento dos produtos a qualquer momento.

img 5e94ed7593e2f

Modelo de negócio para startups

O processo é o mesmo, mas quando falamos de startups o modelo deve ser inovador.

As startups têm características únicas que fazem delas empresas diferentes dos empreendimentos tradicionais.

Então, o modelo encontrado para este tipo de empresa tem características específicas.

Ele deve ser replicável, pois a metodologia poderá ser aplicado a outros negócios, mantendo ainda seu sucesso. 

Além disso, deve ser escalável, pois a característica principal de uma startup é o crescimento exponencial, muito rápido com com baixos custos de subsistência. 

Sendo assim, se você tem dúvidas entre uma startup ou uma empresa tradicional, fique atento ao preenchimento do modelo de negócios. 

Conclusão

Com esse post, ficou clara a importância da definição de um modelo de negócios para sua empresa (ou futura empresa).

Espero que essas dicas ajudem você a orientar os rumos do seu negócio.

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Marcadores:

Search
Generic filters
Exact matches only

SOBRE O AUTOR:

emilia veras
Emilia Veras
Analista de Inbound Marketing

Admiradora da escrita em todas as suas formas, Emília agora se dedica ao Relacionamento na Colina como Analista de Inbound, principalmente E-mail Marketing.

Assine nossa Newsletter:

O melhor conteúdo de marketing na sua mão!

Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdo de qualidade gratuitamente!

Fique por dentro do Marketing Digital

Se inscreva agora na nossa newsletter

Você receberá tudo que há de novo sobre Marketing Digital. Relaxe, não enviaremos spam!

ELIAS COELHO

GUIA CRIATIVO

“LEMBRA DAQUELE CARA QUE DESISTIU? NEM VOCÊ NEM NINGUÉM”

Vamos começar com uma curiosidade, Elias não tem nada de coelho no nome registrado dele. Pois é, na verdade é um nome artístico, escolhido pelo próprio para… Vamos começar com uma curiosidade, Elias não tem nada de coelho no nome registrado dele. Pois é, na verdade é um nome artístico, escolhido pelo próprio para… Vamos começar com uma curiosidade, Elias não tem nada de coelho no nome registrado dele.