por Diego Lucas | Setembro 25, 2019

Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram

“Só existe uma definição válida de negócio: criar um cliente.” – Peter Drucker, o pai da administração moderna.

Em toda a história do comércio, sempre foi de extrema importância o fluxo de clientes, seja em um comércio, loja, site, ou blog, afinal sem eles não existe o negócio, e hoje em dia com a aproximação do meio digital esse fluxo ganhou novas estratégias e categorias, que é chamado de Tráfego.

Imagine um show de música, ou uma partida de futebol. Todas aquelas pessoas que geram a audiência para o programa acontecer, são basicamente o tráfego do evento, e sem elas, não teria sentido algum estar acontecendo a ação em questão.

Ou seja, levando este exemplo para o mundo do marketing, todas as visitas que um site ou blog recebe são chamadas de tráfego, qualquer negócio precisa dele para sobreviver e é exatamente sobre este assunto que você vai estar dominando ao final do post.

Afinal, quais são os principais tipos de tráfego?

Existem diversos tipos de tráfegos, vamos entender um pouco mais sobre cada um deles:

  1. Tráfego Pago

O tráfego pago (também conhecido como Link Patrocinado) é aquele onde o visitante acha sua empresa através de um anúncios publicados em plataformas específicas, como Google Adwords, Facebook Ads, Youtube Ads e muitos outros. Normalmente os anúncios são exibidos de forma estratégica em conteúdos relacionados, ou para um público alvo que seja do seu interesse.

  1. Tráfego Orgânico

Este tipo de tráfego é exatamente o oposto do tráfego pago, e podemos dizer que é o mais espontâneo que existe, pois aqui se encaixa aquela visita que o usuário acha normalmente através de um mecanismo de busca, como Google ou Bing. Não podemos dizer que o tráfego orgânico não envolve custo algum, mas a principal diferença do tráfego pago é que aqui você investe uma vez e colhe os frutos durante muito tempo, como por exemplo a produção de um artigo ou blog post.

  1. Tráfego Qualificado

Para entender o que é tráfego qualificado, você precisa entender primeiro o conceito de tráfego simples. O tráfego simples pode muito bem ser relacionado com contatos frios nas vendas, aqui é aquele público geral que acessa seu site/blog, e que a taxa de conversão é bem baixa. Já o tráfego qualificado seriam os contatos quentes, são os visitantes que chegam ao seu site/blog sabendo o que você oferece e já com a consciência de algum problema, a taxa de conversão destes é bem maior.

  1. Tráfego Social

Como o próprio nome diz, este tipo de tráfego é aquele onde o visitante chega ao seu site a partir de uma rede social, como Facebook, Instagram, Twitter, etc. Uma das estratégias mais usadas aqui é a produção de conteúdo exclusiva para essas plataformas, fazendo com que o usuário seja levado para o site.

Quer entender como se posicionar melhor nas mídias sociais? Veja aqui um conteúdo de alta qualidade sobre o assunto!

  1. Tráfego Direto

Esse tráfego é formado por aquele visitantes assíduos do seu site, que já são acostumados a consumir o conteúdo que você publica. Eles chegam ao seu site digitando a URL diretamente no navegador, ou seja, não sofre influência de qualquer outra plataforma, como as redes sociais ou buscadores.

  1. Tráfego de Referência

Esse tipo de tráfego acontece com a utilização de backlinks em sites parceiros, ou seja, funciona como se fosse uma indicação do seu serviço no site de produtos complementares ao seu. Imagine que você tem uma loja de suplementos alimentares, e fechou uma parceria com uma academia. Essa academia vai fornecer visitantes altamente qualificados para sua loja, pois é exatamente o público alvo de seu interesse.

Tantas opções… Qual é a melhor?

Essa é uma dúvida muito comum para aqueles que estão começando suas empresas. A resposta é: depende. Existem diversas estratégias para cada um dos tráfegos que nós falamos, cada qual com suas vantagens e desvantagens que vão se adequar melhor para a situação atual do seu negócio.

Atualmente, os dois tráfegos mais visados pelas agências são o tráfego pago e o tráfego orgânico, o que gera muita polêmica sobre qual é mais vantajoso. Vamos nos aprofundar um pouco mais nesses dois.

Tráfego Pago x Tráfego Orgânico

  • Tráfego Pago

Existe um fato inegável: tem muitas pessoas nesse oceano que é a internet. E a partir disso, é evidente que vai demorar muito para você chegar até seu público alvo apenas nadando, você precisa de um barco à motor para alcançar todos eles de forma rápida e precisa.

Trazendo para nossa realidade, esse barco à motor é o tráfego pago, com ele você vai definir exatamente o público que quer atingir, seja pela idade, sexo, região, etc, ficando muito mais fácil que seus clientes achem você.

Para manter essa taxa de visitantes constante, é necessário sempre ter um número de anúncios ativos, o que virá a se tornar um custo recorrente que pode ser uma desvantagem.

Este tipo de tráfego é muito usado para fazer campanhas específicas durante um período de tempo, como o dia dos pais, onde será investido uma quantia para que as vendas naquela época do ano aumentem, fazendo com que o volume de vendas gerado pelos anúncios superem os gastos com o mesmo.

  • Tráfego Orgânico

Assim como o pago, o tráfego orgânico também precisa de um certo investimento, mas ao invés de ser em anúncios, nesta categoria o investimento é feito principalmente em:

  1. Estratégias de SEO

O SEO (Search Engine Optimization) é o que a métrica que o Google usa para exibir os resultados de uma pesquisa, ou seja, é o que vai fazer seu site rankear na lista de resultados. Visto que 90% das pessoas clicam nos resultados apenas da primeira página de resultados, é uma das estratégias mais importantes de se investir.

  1. Geração de Conteúdo

Em conjunto com o SEO, o marketing de conteúdo é um dos principais fatores que vai fazer seu site ser exibido nas primeiras posições do Google, pois é a geração de conteúdo de qualidade que vai trazer visitantes recorrentes e também gerar Tráfego Direto, pois seu site vai se tornar referência em conteúdo.

  1. E-mail marketing

O e-mail marketing é uma estratégia usada principalmente para divulgar determinado conteúdo, a partir de uma lista de transmissão que pode ser classificada pela posição do lead no funil de vendas, onde você envia um e-mail para nutrir aquele contato.

Os resultados do tráfego orgânico vão vir ao longo do tempo e é o que tem melhor custo-benefício, pois um artigo que você produzir hoje, pode trazer visitantes hoje e daqui a um ano também. Ou seja, o investimento é feito uma vez e vai gerar tráfego por muito tempo.

“E agora, o que eu faço?”

Agora, basta você definir quais são as prioridades do seu negócio, e a partir disso encontrar a melhor estratégia para o seu objetivo. Uma forma de analisar facilmente a origem e classificações do seu tráfego é com o Google Analytics, que pode te dar um relatório detalhado e específico sobre seus visitantes, ajudando você a refinar seu público alvo.

Além do Analytics, existem diversas outras ferramentas do Google que podem ajudar não só a definir suas estratégias para geração de tráfego, mas que auxiliam você incluir seu site, blog, ou loja no mundo digital. Quer saber mais sobre essas ferramentas? Nós temos um conteúdo perfeito para você, clique aqui para acessar!

Ficou interessado? Nós da Colina Tech podemos te ajudar a entender melhor seu tráfego e traçar as estratégias ideias para você! Será um grande prazer para nós podermos conversar e entender melhor sobre a sua necessidade e levar seu negócio ao topo. Entre em contato!